Os carros menos protegidos contra furto do Brasil

Ladrão de carro

 

Quem pretende comprar um carro e quer se preocupar menos com a possibilidade de furto deve evitar modelos que oferecem poucos acessórios de segurança.

Para mostrar quais são os veículos que possuem menos itens de proteção e facilitam esse tipo de crime, o Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi) divulga o Índice de Furto. O levantamento aponta quais são os modelos e versões de carros menos seguros do mercado dentre os veículos mais vendidos no Brasil. São consideradas apenas as versões mais novas de cada carro.

Ao elaborar o ranking, o Cesvi verifica se o carro possui seis itens, considerados os mais importantes para evitar furtos: alarmes; chaves que abrem o carro à distância e dispensam o encaixe (espécie de fechadura do carro), que pode ser violado; chaves com códigos criptografados, que impedem que outras chaves abram a porta do veículo; vidros laterais laminados, que têm proteção extra e não quebram facilmente; trava automática do volante; e bateria escondida, que dificulta que o alarme do carro seja facilmente desligado pelos bandidos.

O Índice de Furto do Cesvi varia de um a cinco. Quanto menos acessórios o modelo oferece, menor é a sua pontuação. Nesta galeria, foram considerados menos protegidos os carros que tiveram índice igual ou inferior a dois, que incluem apenas um ou dois dos seis itens citados.

 

Fonte: Exame.com

iOS 9 deve tornar aparelhos mais seguros e inteligentes

 

iPhone 6 Plus

 

Ao que tudo indica, a palavra de ordem agora é segurança. Entre os boatos que surgiram durante o final de semana, nada de novas funções, mas sim preocupação não apenas com os usuários e as informações dele e a proteção da plataforma, dificultando o processo de jailbreak.

A implementação de um sistema chamado “Rootless” impediria o acesso aos arquivos protegidos e de sistema do iOS, bloqueando alterações feitas por terceiros. Assim, não apenas ficaria mais difícil desbloquear o celular para instalação de aplicativos de terceiros ou conteúdo não regular da Apple, mas também a invasão da plataforma por hackers e softwares maliciosos, que tentam acessar os dados confidenciais dos usuários.

Quem tem aparelhos mais antigos também parece ter motivo para comemorar, já que uma das preocupações atuais da Apple seria garantir que mesmo dispositivos do passado funcionem bem com o iOS 9. O corte de dispositivos também seria menor desta fez, com até mesmo o iPhone 4S e a primeira geração do iPad Mini sendo capazes de receber o update.

Outra novidade relacionada à segurança daria ao iOS 9 a possibilidade de diferenciar a forma de se trabalhar com conexões Wi-Fi seguras ou não. Por exemplo, quando uma rede é configurada como segura, o iPhone ou iPad trabalha com um nível de criptografia mais baixo, que melhora o desempenho do aparelho e amplia o seu potencial de conectividade.

Por outro lado, quando ligados a um Wi-Fi público ou que, por algum motivo, seja pouco confiável, os dispositivos podem tomar passos adicionais em termos de segurança. Uma conexão com maior criptografia, por exemplo, impediria a interceptação de dados por terceiros, enquanto algumas de suas funções podem não funcionar para proteção dos próprios utilizadores. O mesmo valeria para o Mac, que, seguindo os princípios de compatibilidade da fabricante, também receberia algumas funcionalidades semelhantes às do iOS.

Fonte: canaltech.com.br

Cruze e Sentra são os mais seguros contra furtos

Segurança é realmente algo que buscamos diariamente, ainda mais, quando o assunto é carro. Mas não se trata apenas de se sentir seguro dentro do veículo, com o conforto necessário ao motorista e sua família, mas sim, da dificuldade que o veículo disponibiliza caso seja violado ou roubado. Afinal, ninguém quer deixar o carro estacionado em um lugar e, quando voltar ter uma surpresa desagradável.

Como essa é uma das preocupações do consumidor no momento da compra, logo as concessionárias também precisam se atentar ao item da segurança.  E para quem está pensando em comprar um modelo seguro, já temos duas opções de sedãs médios considerados os mais seguros do país, de acordo com o Centro de Experimentação e Segurança Viária (CESVI Brasil).

Carros menos vulneráveis a furtos

Cruze e Sentra são os mais seguros contra furtos

Segundo um estudo realizado neste mês pela entidade que classifica os carros mais seguros vendidos no Brasil, foi apontado que os veículos Chevrolet Cruze LTZ e Nissan Sentra estão no topo da lista em relação ao assunto, sendo classificados como os carros menos vulneráveis a furto.

A certificação teve como base o chamado Índice de Furto, que leva em consideração a qualidade e principalmente, a disponibilidade dos dispositivos de segurança existentes como itens de série, instalados nos veículos. Nesta lista de dispositivos avaliados estão as chaves codificadas, os imobilizadores, a localização da bateria (para evitar que o alarme seja desabilitado), a trava de coluna de direção, o alarme e ainda, os vidros laterais laminados.

Ambos os modelos receberam 4,5 pontos na avaliação, que tem como classificação máxima a nota 5. De todos os modelos inspecionados pelo órgão, nenhum conseguiu garantir a nota máxima. De acordo com o parecer do CESVI, a falta dos vidros laterais laminados – que é composto por um material que aumenta em até oito vezes o tempo que um criminoso leva para ter acesso ao interior do veículo, se comparado ao vidro temperado mais comum nos veículos– comprometeu a nota dos modelos.

Cruze e Sentra são os mais seguros contra furtos

Os dados do CESVI, além de mostrarem aos consumidores e concessionárias a classificação de segurança do veículo, eles também são usados pelas seguradoras para definirem o valor dos seguros.

Portanto, na hora de comprar um carro é preciso ver muito além se o motor está em ordem ou se a pintura está impecável. É preciso também verificar, quais são os modelos considerados menos suscetíveis à violação e consequentemente, menos atrativos aos ladrões de plantão.

 

Fonte: salaodocarro.com.br

%d blogueiros gostam disto: