STJ – Cancelamento de compra de veículo com defeito, também cancela contrato de financiamento

2

STJ decide que o cancelamento de contrato de compra e venda de veículo com defeito realizado entre consumidor e concessionária implica também no rompimento do contrato de financiamento com o banco pertencente ao mesmo grupo econômico da montadora do veículo (banco de montadora).

Este entendimento foi da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ao analisar a ação de um consumidor que objetivava cancelar o contrato de compra e venda e de financiamento do automóvel defeituoso.

Responsabilidade solidária

Para o ministro Moura Ribeiro, relator do caso, existe uma responsabilidade solidária da instituição financeira vinculada…

Saiba mais: ->> http://www.prosiga.net/2016/04/stj-cancelamento-de-compra-de-veiculo-com-defeito.html

Ciclovia Tim Maia – Acidente, Causas, Consequências, Gerenciamento de Riscos e Seguros

22/04/2016 / Fonte: Por Sergio Ricardo de M Souza, MBA, M.Sc.

A queda de parte da ciclovia Tim Maia inaugurada há poucos meses no costão da Av. Niemeyer no Rio de Janeiro mostra a importância de gerenciar riscos nas obras de engenharia, muitas vezes negligenciada por projetistas e empreiteiros.

O PMI – Project Management Institute, principal associação internacional de profissionais ligados a gestão de projetos preconiza no capítulo 11 do seu PMBOK – Project Management Book of Knowlegde que o gerenciamento de riscos é uma disciplina que merece especial atenção dos gerentes de projetos. Segundo a metodologia recomendada na 5º edição do PMBOK, para gerenciar os riscos é necessário que se dedique tempo ao planejamento, a identificação de riscos, as análises qualitativas e quantitativas de riscos, a um programa de respostas aos riscos expostos (que é onde entram as ações para eliminar, prevenir, mitigar, contingenciar os riscos e, em complemento, medidas financeiras como a retenção e/ou transferência de riscos, por seguros, por exemplo), monitoramento, comunicação e controle.

As boas práticas de gestão de riscos mostram que é necessário começar a pensar em riscos desde o projeto conceitual, ou seja, quando as soluções de engenharia estão sendo pensadas e bem antes de colocá-las no papel sob a forma de projetos básicos estruturais e, posteriormente, de detalhamento, que vão dar origem às construções em si, como sabem os meus alunos da disciplinas de Gerenciamento de Riscos e Gerenciamento de Riscos em Projetos, que ministro em MBA´s de diversas universidades no Brasil.

O que vimos pela cobertura jornalística do acidente é que há,

Ler mais

Seguro aprovado pela Susep permite que mecânicas usem peças usadas

susep9
19/04/2016 / Fonte: G1

 

Em SP, peças são identificadas por etiqueta com informação de origem. Novo processo aqueceu o mercado de peças usadas.

Um novo seguro aprovado pela Susep, Superintendência de Seguros Privados, autoriza as oficinas mecânicas a usarem peças usadas no conserto dos carros, motos e caminhões. Uma etiqueta que está fazendo uma grande diferença na compra e venda de peças usadas de veículos. Antes era impossível dizer de onde elas vinham. Mas desde o ano passado uma lei obriga os desmanches de todo o Brasil a se cadastrem nos Detrans dos estados e informarem todas as peças retiradas de veículos.

Um novo seguro aprovado pela Susep, Superintendência de Seguros Privados, autoriza as oficinas mecânicas a usarem peças usadas no conserto dos carros, motos e caminhões. Uma etiqueta que está fazendo uma grande diferença na compra e venda de peças usadas de veículos. Antes era impossível dizer de onde elas vinham. Mas desde o ano passado uma lei obriga os desmanches de todo o Brasil a se cadastrem nos Detrans dos estados e informarem todas as peças retiradas de veículos. Ler mais

%d blogueiros gostam disto: