Brasil lança Programa de Geração Distribuída com destaque para energia solar

Imagem do site Innaturasa.

 

O Ministério de Minas e Energia (MME) lançou, nesta terça-feira (15/12), o Programa de Desenvolvimento da Geração Distribuída de Energia Elétrica (ProGD), para ampliar e aprofundar as ações de estímulo à geração de energia pelos próprios consumidores, com base nas fontes renováveis de energia (em especial a solar fotovoltaica). O Programa pode movimentar pouco mais de R$ 100 bilhões em investimentos, até 2030. A portariaque cria o ProGD foi assinada durante cerimônia pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga.

A geração distribuída traz benefícios para o consumidor e para o setor elétrico: está no centro de consumo, o que reduz a necessidade de estrutura de transmissão elétrica e evita perdas. Até 2030, 2,7 milhões de unidades consumidoras poderão ter energia gerada por elas mesmas, entre residência, comércios, indústrias e no setor agrícola, o que pode resultar em 23.500 MW (48 TWh produzidos) de energia limpa e renovável, o equivalente à metade da geração da Usina Hidrelétrica de Itaipu. Com isso, o Brasil pode evitar que sejam emitidos 29 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera.

Ler mais

Ford investirá US$ 4,5 bi em carros elétricos até 2020

 

A Ford anunciou que vai investir US$ 4,5 bilhões na fabricação de carros elétricos nos próximos cinco anos. A ideia da companhia, que quer acrescentar 13 veículos movidos a eletricidade em seu portfólio, é acabar com o preconceito dos americanos em relação a nova tecnologia, que tem dificuldades em atrair novos compradores no país.

Com o novo investimento, a empresa, que é a segunda maior do setor, vai aumentar sua linha de carros elétricos em 40%, disse o CEO da fabricante Mark Fields, em entrevista coletiva. Atualmente, apenas 13% dos carros da companhia são elétricos.

Ler mais

MPF consegue suspender serviços de empresas que atuavam como seguradoras de veículo

Bandeira-do-Seguro-Pirata-348x180

 

Empresas comercializavam programa semelhante a um contrato de seguro, mas sem autorização da Susep

O Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco obteve liminar na Justiça Federal que suspende a comercialização de serviços por duas empresas que atuavam, irregularmente, de forma semelhante a seguradoras de veículos. A decisão é decorrente de ação civil pública ajuizada em outubro pelo procurador da República Alfredo Falcão Jr.

De acordo com a ação, a empresa RBKSP Clube de Assistência Emergencial de São Paulo, que atuou em Pernambuco, e a SAVEDD Administradora de Risco Ltda., comprada pela RBKSP, comercializavam produto denominado Programa de Proteção Veicular, semelhante a um contrato de seguro, mas sem autorização da Superintendência de Seguros Privados (Susep), autarquia que controla o serviço.

Ler mais

Página 40 de 85« Primeira...102030...3839404142...506070...Última »

Sem anúncio

%d blogueiros gostam disto: