EXPORTAÇÃO CIF GANHA ESPAÇO COM FRETE E SEGURO BARATO

Comentário da Diretoria:

Alem desta oportunidade de mercado o Exportador conta com o Seguro de Credito à Exportação que garantira inadimplências do comprador na operação A Nossaseg opera com todos este produtos e esta a disposição para atender seus clientes.

Os baixos valores do frete marítimo internacional e custo do seguro de transporte abrem uma excelente oportunidade para as empresas que vendem suas mercadorias ao exterior adotarem estratégias de negociação assumindo os custos de frete e seguro. Tradicionalmente, os exportadores brasileiros vendem suas mercadorias na condição FOB (Free On Board). Nesse termo de Incoterms, o vendedor encerra suas obrigações e responsabilidades com a entrega da mercadoria desembaraçada para exportação a bordo do navio no porto de embarque, deixando a responsabilidade pela contratação do frete e seguro para o comprador e em seu país.

As exportações brasileiras são predominadas pela condição FOB porque a nossa marinha mercante nunca teve muita força e faltava poder de negociação, mas o jogo começa a mudar com o atual momento da navegação, que com a baixa demanda de volumes para exportação, sobra oferta de espaço nos navios e o preço do frete reduziu drasticamente, o que possibilita aos exportadores uma mudança no modelo de venda para a condição CIF (Cost, Insurance and Freight).

Com os reduzidos valores do frete marítimo e custo do seguro de transporte internacional oferecido pelo mercado segurador brasileiro, o momento é adequado para os exportadores apostarem na condição de venda em que assumem esses custos e responsabilidades, pois agregarão valor ao seu negócio, se tornarão mais competitivos e terão um melhor controle de toda a operação.

Na exportação CIF, o exportador se obriga a entregar a mercadoria a bordo do navio, com as despesas de embarque da mercadoria, do frete, e do custo do seguro pagas até o porto de destino. O seguro deve cobrir a garantia básica mínima e com valor de 110% e ter como beneficiário o comprador ou outro com interesse segurável. Mas, a maioria dos seguros é contratada com cobertura completa, a qual garante os prejuízos decorrentes de perda ou dano material sofrido pela mercadoria durante toda a viagem, como os riscos de colisão, explosão, incêndio, naufrágio, extravio, roubo e avaria grossa, entre outros.

Fonte: Portos e Navios

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: