PL pune com prisão quem praticar venda casada

 

O deputado Daniel Vilela (PMDB/GO) apresentou projeto de lei que tipifica a prática da venda casada como crime contra as relações de consumo. O texto estabelece pena de detenção de seis meses a dois anos e multa a quem subordinar a venda de bem ou a utilização de serviço à aquisição de outro bem, ou ao uso de determinado serviço.

Segundo o deputado, embora classificada como abusiva no Código de Proteção e Defesa do Consumidor, a prática da venda casada permanece “uma realidade insistente e incômoda na vida dos milhares de consumidores”, os quais, diante da ineficiência do aparato de proteção, continuam sendo forçados a adquirir produtos e serviços como condição para a celebração de contratos de seu interesse.  “Os casos mais emblemáticos acontecem nos financiamentos e demais operações de crédito, em que os fornecedores se aproveitam da situação de necessidade e de fragilidade dos tomadores para impingir-lhes produtos não desejados como seguros, títulos de capitalização e outros acessórios”, argumenta o deputado.

Ele acrescenta que a descriminalização dessa prática, com a entrada em vigor da Lei 12.529/11, que revogou a tipificação penal instituída pela Lei 8.137/90, serviu de estímulo aos maus fornecedores, que persistem com esse insidioso comportamento. “Este projeto de lei objetiva enfrentar a venda casada, restabelecendo sua tipificação penal, desta vez no Código de Proteção e Defesa do Consumidor”, observa.

Fonte: CQCS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: